Grupos de Pesquisa

Atualmente, 14 Grupos de Pesquisas estão em funcionamento no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas.

  • Jornalismo Online – GJOL (criado em 1995): Coordenado pelo Prof. Dr. Marcos Silva Palacios e Prof. Dra. Suzana Barbosa. Conta com a participação da Prof. Dra. Leonor Graciela Natansohn, da Prof. Colaboradora Dra. Maria Lucineide Fontes (Malu Fontes). www.gjol.net

  • LAB 404 - Laboratório de Pesquisa em Mídia Digital, Redes e Espaço (criado em 2013, em substituição ao Cibercidade – GPC, criado em 2000): Coordenado pelo Prof. Dr. André Luiz Martins Lemos. www.lab404.ufba.br

  • Interações, Tecnologias Digitais e Sociedade – GITS (criado em 2008): Coordenado pelo Prof. Dr. José Carlos Ribeiro. http://gitsufba.net

  • GIG@ - Grupo de Pesquisa em Gênero, Tecnologias Digitais e Cultura (criado em 2011): É coordenado prela Profa. Dra. Leonor Graciela Natansohn. http://gigaufba.net

  • LAF - Laboratório de Análise Fílmica (criado em 2000): É coordenado pelos Prof. Dr. José Francisco Serafim (núcleo de Análise do Cinema Documentário – Nanook) e pelo Prof. Dr. Guilherme Maia (núcleo de Análise Fílmica - Pepa). A Profa. Dra. Sandra Stracciliano Coelho (PNPD/CAPES) participa das atividades deste Laboratório. http://lafposcom.com.br

  • A-tevê: Laboratório de Análise de Teleficção (criado em 2001): É coordenado pela Profa. Dra. Maria Carmem Jacob de Souza com a participação da Profa. Dra. Ludmila Carvalho. www.ateve.com.br

  • TRACC - Centro de Pesquisa em Estudos Culturais e Transformações na Comunicação (criado em 2016): Coordenado pela Profa. Dra. Itania Gomes com a participação da Profa. Dra. Juliana Gutmann. Foi criado a partir da ampliação no escopo de pesquisa do GPAT (Grupo de Pesquisa Análise de Telejornalismo). Focaliza o desenvolvimento da reflexão dos estudos culturais sobre produtos e processos comunicacionais, acolhendo diferentes objetos (audiovisual, jornalismo, música, quadrinhos, etc.). http://tracc-ufba.com.br

  • CHAOS – Cultura Audiovisual, Historicidades e Sensibilidades: Tem como tema central de interesse as articulações entre o audiovisual e a cultura, com ênfase nos aspectos sensíveis, históricos e de linguagem que respondem, no contexto contemporâneo, por transformações da comunicação na relação com a tecnologia, com novas sensibilidades e práticas sociais. Integra o Centro de Pesquisa em Estudos Culturais e Transformações na Comunicação (TRACC). Coordenação: Juliana Freire Gutmann.

  • CEPAD - Análise do Discurso e Mídia (criado em 2002): É coordenado pelo prof. Dr. Giovandro Ferreira. A profa. Dra. Claudiane Carvalho (Cnpq/ PósDoc Jr.) participa das atividades do Grupo. http://cepadufba.wordpress.com

  • Analítica: Grupo de pesquisa em Crítica de Mídia, Estética e Produtos Midiáticos (criado em 2010) é coordenado pelos Prof. Dr. Edson Dalmonte (núcleo Crítica da Mídia) com participação do Prof. Dr. Jorge Cardoso Filho (núcleo Experiência Estética). www.analitica.ufba.br

  • NJor - Núcleo de estudos em jornalismo (criado em 2011): É coordenado pela Profa Dra. Lia Seixas. https://nucleojor.wordpress.com/

  • GRIM - Grupo de pesquisa recepção e crítica da imagem (criado em 2011):  O grupo parte de uma vertente-chave de reflexão de problemas relativos à estética, à recepção e à crítica da imagem e abriga três categorias específicas de pesquisa: estudos de crítica enquanto discurso avaliativo de produtos artísticos e midiáticos. Coordenado pela Profa. Dra. Regina Gomes. http://grupogrim.wordpress.com

  • CID - Comunicação, Internet e Democracia (criado em 2008): Coordenado pelo Prof. Dr. Wilson da Silva Gomes, tem participação do Prof. Dr. Camilo Aggio. https://inctdd.org/instituicao/comunicacao-internet-e-democracia/

  • CP REDES - Comunicação, Política e Redes Digitais (criado em 2011): Coordenado pelo Prof. Dr. Othon Fernando Jambeiro, tem participação do Prof. Dr. Fabio Ferreira. https://inctdd.org/instituicao/comunicacao-politicas-e-redes-digitais/

Além desses grupos de pesquisa, os docentes da Faculdade de Comunicação coordenam e participam de diversos outros, a saber:

Congresso INCT.DD

Com o intuito de discutir as questões mais importantes sobre democracia, governo e política digitais, o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT.DD) promove a terceira edição do seu Congresso anual com a presença de especialistas nacionais e internacionais. O evento, que será realizado de forma online neste ano, acontecerá entre os dias 26 e 30 de outubro.

O debate é aberto ao público em geral e será transmitido ao vivo pelo canal do Youtube do INCT.DD (https://www.youtube.com/inctdd).  

Sexta-Feira (30/10)  

19h – Contemporary Configurations of the Public Sphere 

Com: Lincoln Dahlberg e Hans Asenbaum (University of Canberra) 

Mediação: Ricardo Fabrino Mendonça (UFMG)

Curso Edição de vídeo com smartphone

DIAS
5/10 (16h às 17h) - AULA 1
7/10 (16h às 17h) - AULA 2
9/10 (16h às 17h30) - AULA 3 - Ao vivo
12/10 (16h às 17h) - AULA 4
14/10(16h às 17h) - AULA 5
16/10 (16h às 17h30) - AULA 6  - Ao vivo
19/10 (16h às 17h) - AULA 7
21/10 (16h às 17h) - AULA 8
23/10 (16h às 17h30) - AULA 9  - Ao vivo
26/10 (16h às 17h) - AULA 10
28/10 (16h às 17h) - AULA 11
30/10 (16h às 17h30) - AULA 12  - Ao vivo

HORÁRIO : 16:00 às 17:30

As aulas acontecerão para alunos previamente inscritos na atividade

Roda de conversa "Destão e política culturais municipais e os impactos da COVID 19"

O quê: Roda de Conversa “Gestão e políticas culturais municipais e os impactos da Covid-19”
Quando: sexta-feira, 30/10, às 16h
Onde: pelo Facebook da FACOM e pelo aplicativo Zoom (No Zoom, há possibilidade de certificação de participação). 

Mais informações aqui

Congresso Intercom 2020

A realização do 43º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2020) foi confirmada para o ano de 2020. A edição nacional deste ano será realizada de 1º a 10 de dezembro em formato virtual, com o apoio institucional da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Esta é a primeira vez na história do congresso que ele será virtual, decisão tomada diante dos desafios impostos pela pandemia de covid-19 que inviabiliza a reunião presencial de milhares de pessoas.

O evento contará com uma programação composta por mesas-redondas, oficinas, minicursos, apresentações de trabalhos e festa online de premiação. A programação completa pode ser conferida no site da Intercom