Proposta de Projeto Pedagógico é apresentada a estudantes do curso de Jornalismo

Publicado em: 12-03-2021

Estudantes de Jornalismo puderam conferir nesta quinta-feira (11/03) a matriz curricular que será adotada após a implementação do novo Projeto Pedagógico de Curso, em fase final de elaboração pelo Núcleo Docente Estruturante. A apresentação, conduzida pela coordenadora do NDE de Jornalismo Ivanise Hilbig de Andrade, contou com a participação de professores do Departamento de Comunicação também integrantes do NDE, que puderam tirar dúvidas dos estudantes sobre as mudanças na graduação. 

A principal novidade é a alteração na nomenclatura do curso, de uma habilitação do curso de Comunicação para o Bacharelado em Jornalismo, o que afetará não somente o título concedido aos novos bacharéis, como toda a estrutura da graduação. O fato segue as diretrizes nacionais dos cursos de graduação em Jornalismo pelo Conselho Nacional de Educação (MEC).  “A partir dessas diretrizes, todos os cursos que eram de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo do Brasil tiveram que se adequar. O que está sendo feito com o curso da FACOM, um projeto que é fruto do trabalho de todos os docentes do Departamento de Comunicação”, explica Ivanise de Andrade.

Também passa por modificações a estrutura da matriz curricular do curso, cuja carga horária passará de 2952 horas para 3056 horas, divididas em 2380 horas de disciplinas obrigatórias, 476 de disciplinas optativas e componentes livres, além de 200 horas de atividades complementares. Dentre os componentes obrigatórios está o de Estágio Supervisionado, uma novidade na matriz que possibilita um acompanhamento da prática profissional do estágio.

As disciplinas ofertadas estarão divididas em três eixos: humanístico, com sete componentes obrigatórios, de formação laboratorial, com oito componentes obrigatórios, e teórico-prático, com sete componentes, três deles dedicados ao desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso. O aluno também deverá cursar componentes livres e optativos, que poderão ser os oferecidos pelo próprio Departamento de Comunicação ou por outros departamentos.

Confira aqui a proposta de fluxograma do curso. 

“A grande mudança nessa matriz curricular é a nova maneira de pensar a formação do estudante por meio de uma prática muito vista na contemporaneidade, a das redações integradas”, explica Ivanise de Andrade. Dessa forma, as oficinas do currículo atual, focadas em linguagens específicas, dão lugar às disciplinas de Jornalismo Integrado I, II, III, IV, V e VI. Elas trabalharão o pensar e o fazer jornalístico a partir de projetos interdisciplinares, que demandam o uso de múltiplas linguagens e que serão conduzidos por mais de um professor.

Esse projeto já foi debatido em outras oportunidades, com o Departamento e com os estudantes. De tempos em tempos voltamos para realizar essa consulta com a comunidade estudantil. O eixo de formação teórica, por exemplo, veio de consulta aos estudantes que cursaram e alegaram estes serem componentes importantes para a formação e atuação profissional”, exemplificou o professor Fábio Sadao Nakagawa, integrante do NDE de Jornalismo. 

O novo Projeto Pedagógico do Curso de Jornalismo ainda deve ser finalizado pelo Núcleo Docente Estruturante e aprovado pelo Departamento de Comunicação para, em seguida, passar pela Congregação da FACOM │UFBA. O PPC deverá passar, ainda, por outras instâncias deliberativas da UFBA antes de entrar em vigor para os novos alunos de Jornalismo que ingressarem à faculdade. 

Confira aqui a íntegra da Proposta do Projeto Pedagógico. 

 

Período para indicação das bancas examinadoras pelo(a) professor(a) orientador(a)

Prazo. para indicação das bancas examinadoras pelo(a) professor(a) orientador(a) 04/10 a 08/10/2021

Data para homologação das bancas examinadoras pelo Colegiado

Dia do servidor público

Prazo recomendado para entrega do trabalho digital para a banca

Até 03/11/2021 Diretamente para os(as) integrantes da banca, por e-mail, com cópia para o Colegiado (comunica@ufba.br).

Observação: a data indicada é apenas uma recomendação, sendo possível que estudante, orientador(a) e banca combinem entre si uma data alternativa, de acordo com a data efetiva da banca homologada pelo Colegiado. Nesses casos, não é necessário informar ao Colegiado sobre a negociação, bastando enviar o TCC com cópia para o e-mail indicado.