Estudantes são selecionadas para participar de programa sobre Governança da Internet

Publicado em: 26-05-2020

Três alunas de Comunicação com habilitação em Jornalismo da FACOM │UFBA foram selecionadas para participar do programa Youth Brasil 2020, iniciativa do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) que busca estimular a participação de jovens entre 18 e 25 anos nos principais fóruns de governança da internet do mundo. As estudantes, agora, participam até o dia 01 de junho de um estudo dirigido sobre o tema e, a partir de seu desempenho, poderão acompanhar três grandes eventos sobre Governança da Internet — o Fórum de Governança da Internet da América Latina e Caribe, o Fórum da Internet no Brasil, que acontece em Natal (RN), e o Fórum Internacional de Governança na Internet. 

Para participar do programa, Aline Laranjeira Alves, Glenda Dantas Cardozo e Caroline Magalhães dos Santos informaram seu interesse sobre o assunto e suas experiências relacionadas ao mundo digital, além de produzirem uma redação sobre temas relacionados. As estudantes também tiveram que mostrar habilidades de escrita e argumentação para elaborar relatórios, posts e defender posições em público

“Ultimamente, tenho me voluntariado e acompanhado o trabalho do INCT.DD em Democracia Digital, o que me ajudou quando precisei preencher o formulário com temas relacionados ao uso da Internet. Já tinha lido a respeito em anos anteriores, mas nunca pude me aprofundar sobre as atividades do Comitê Gestor da Internet no Brasil. O programa vai me mostrar de modo mais detalhado o que eu preciso saber sobre o tema para participar de fóruns de debate”, afirmou a estudante Aline Laranjeira. 

Comunicação Governança da Internet

Caroline Magalhães, até então, não havia tido contato com o tema, então considera a participação no programa um desafio. No entanto, a aluna garante que, apesar do tema complexo, espera um aprendizado sólido que contribua para o debate dentro do seu campo profissional. “Espero que possa contribuir relacionando o tema da governança com a minha área de conhecimento, que é a comunicação — em especial o jornalismo digital. Fala-se muito das grandes aplicações da Internet, como Google e Facebook, e dos usuários, e sinto que o jornalismo não está nem lá nem cá nesse cenário. Quero ajudar a definir em que local deste debate pode se encaixar”, assegura Caroline. 

Aline Laranjeira concorda que o tema pode ajudar no debate dentro da comunicação. “Se tem uma pauta que me incomoda e que acredito que esteja completamente associada à internet é a desinformação. Quero falar disso nesses espaços, quero que as pessoas saibam o que e onde estão lendo as informações. Ainda mais agora com a crise do coronavírus, em que a descrença em instituições, a exemplo jornalismo e da ciência, parece estar cada vez mais acentuada”, explica. 

As expectativas de Aline e Caroline coincidem com a vivência de outra estudante facioniana que participou do Programa Youth Brasil em edição anterior, Mariana Gomes da Silva Soares. Mariana participou do estudo dirigido e, a partir da experiência, recebeu uma bolsa para participar do Internet Governance Forum, realizado em novembro do ano passado, em Berlim (Alemanha). A participação da estudante motivou-a na criação do Conexão Maluga,  plataforma de discussão sobre tecnologias de informação e comunicação para emancipação, fundamentada nos saberes afro brasileiros e no protagonismo negro, criada em conjunto com a estudante Glenda Dantas. “Para  aqueles de nós que têm a oportunidade de estar nas universidades públicas, ainda que neste cenário de desmonte, nos envolver em atividades como essa pode significar a transformação prática de nossas vidas e de quem mais acessar esses conhecimentos, seja através de reportagens, eventos, pesquisas ou oficinas”, afirma a estudante.