Primeiro dia do Congresso UFBA 2020 tem defesa da Universidade, temas atuais e intervenções artísticas

Publicado em: 19-05-2020

Em meio a uma grave crise sanitária que, entre outras consequências, culminou com a suspensão de suas atividades acadêmicas e administrativas, a Universidade Federal da Bahia iniciou ontem, 19/05, o seu primeiro Congresso Virtual. A abertura do evento foi transmitida pelo Facebook e pelo Youtube, ao vivo diretamente da reitoria da UFBA. O reitor da Universidade, João Carlos Salles, saudou a comunidade acadêmica, que acompanhou o pronunciamento a distância, mesmo diante o momento adverso. A sessão de abertura também contou uma transmissão da conferência de abertura do evento em 2018, uma homenagem ao professor, jornalista e sociólogo baiano Muniz Sodré. 

O reitor João Carlos Salles, em seu pronunciamento, destacou a necessidade da realização do Congresso, reafirmando a autonomia, a capacidade de mobilização e a qualidade da instituição. “A Universidade pública não pára, está em movimento, em pleno debate. Sentimos que, em um momento tão difícil, não podíamos deixar de mostrar nossa cara, de dizer quem somos, o que fazemos e por que somos um projeto de longa duração sociedade”, defendeu o reitor.

O dirigente sustentou, ainda, a posição de que a Universidade não retornará às suas atividades sem a garantia de decisões sanitárias amparadas, protegendo, assim, toda a comunidade universitária e, também, a sociedade; do mesmo modo, defendeu que a UFBA não realizará atividades improvisadas, que comprometam a qualidade ou excluam aqueles que não têm acesso às tecnologias digitais“. “É dever da universidade aprofundar a inclusão dos estudantes e não a sua divisão, acolher e não separar. Não adotaremos medidas que lhes aprofundem as desigualdades, nem apoiaremos decisões que reforcem as marcas indesejáveis da exclusão”, sustentou.

Arte, homenagem e debates atuais

O primeiro dia do Congresso também foi marcado por intervenções artísticas, que se seguiram à fala do reitor, com a participação do maestro Iuri Passos, do professor da Escola de Música Mario Ulloa e do cantor Lazzo Matumbi, entoando o Hino ao Senhor do Bonfim. Em seguida, foi realizada a transmissão da conferência proferida por Muniz Sodré, durante o congresso de 2018, uma forma de homenagear o professor que se encontra em recuperação após contrair a Covid-19 (veja aqui a conferência completa). 

Já a primeira rodada de conversas do congresso não deixou de fora os temas atuais. As três atividades aconteceram paralelamente e debateram a pandemia de coronavírus e as políticas públicas relacionadas, o fascismo no Brasil hoje e os desafios da educação. Veja abaixo o link para cada uma das palestras. 

Links

Abertura do congresso e conferência de Muniz Sodré 

Palestra - Sobre o fascismo hoje

Palestra - Educação: desafios do nosso tempo

Palestra - O Brasil no século XXI: Conhecimento e políticas públicas no enfrentamento da Covid-19



 

 

Roda de conversa "sonoridades do isolamento"

SERVIÇO

O quê: Roda de conversa Sonoridades do Isolamento
Quando: dia 05/06/2020 às 15h
Onde: Ao vivo pelo Zoom e Facebook (sala do zoom aqui)
Mais informações aqui

Roda de Conversa “Inumeráveis: jornalismo e histórias de vidas”

O quê: Roda de Conversa Inumeráveis - jornalismo e histórias de vidas
Quando: dia 10/06, às 15 horas,
Onde: Ao vivo pelo Zoom (link em breve) ou pelo Facebook da FACOM.
Mais informações aqui.

Aniversário de Fundação da UFBA