Índice

Introdução
O Jornalismo na
Era Digital
O Jornal como Metáfora
Produzindo uma Publicação Digital
O Planejamento
O Design
O Layout
Hipertexto
Multimídia
Animações
Interatividade
O E-mail
Notícias
Personalizadas
Notícias Personalizadas II
A Estrutura
Comercial
Classificados Online
Micropagamentos
O Fim do Jornal Impresso?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


manta@ufba.br
Mande um e-mail !
Design by André Manta
Última atualização:
Outubro de 1997

Hipertexto

O hipertexto é um sistema de escrita e leitura não linear aplicado à informática, principalmente à multimídia e às home pages na World Wide Web. Nele, as informações estão organizadas de forma não hierarquizada e espalhadas em uma rede com inúmeras conexões (os links ou hiperlinks). Em um CD-ROM sobre a história do cinema, por exemplo, uma crítica ou comentário sobre o clássico "Cidadão Kane" pode conter um link (uma palavra destacada do corpo do texto, uma imagem, etc) para o seu realizador. Um simples clique do mouse leva o leitor a uma outra página que traz dados sobre a sua biografia e outros filmes que Orson Welles dirigiu. Em um sistema de hipertexto, cada documento vai conter um ou mais links para outros, possibilitando ao usuário construir sua própria trajetória em busca das informações que lhe interessam.

Na World Wide Web, o hipertexto funciona da mesma maneira. A diferença é que o conjunto de informações é infinitamente superior à capacidade de um simples CD-ROM. Nela, os milhões de hiperdocumentos interligados possuem, além de textos, múltiplos recursos de mídia, como imagens em movimento, animações, áudio e vídeo.

Estas características fizeram com que este novo ambiente tecnológico fosse batizado de hipermídia ou cibermídia: "uma vasta quantidade de informação eletrônica, armazenada de forma incremental", que permite ao leitor constituir qualquer sequência ou conjunto de blocos informativos, sem fronteiras de assuntos, autores ou formas convencionais de estruturação do texto impresso ¹.

No que diz respeito ao uso dos recursos de hipertexto e multimídia, as publicações eletrônicas na Web evoluíram sensivelmente nos dois últimos anos. Editores e publishers sabem, no entanto, que estão diante de um meio completamente novo e que ainda há muito o que aprender e experimentar para se chegar a formas eficientes e criativas de utilização da hipermídia.

Em um jornal ou revista digital, um bom uso do hipertexto é a disponibilização de links nas matérias para outros sites na Internet onde o leitor possa encontrar informações mais detalhadas sobre os assuntos do seu interesse. Desta forma, por exemplo, em um texto sobre o lançamento do mais recente disco de um banda de rock inglesa, o editor pode disponbilizar um link para a home page oficial da banda, outro para a gravadora e um terceiro para que o leitor escute trechos das músicas do novo disco.

Reportagens diferentes, relacionadas a um mesmo tema, também podem ter links entre si dentro do próprio site. Estas referências podem apontar igualmente para textos disponibilizados na publicação online naquele mesmo dia ou remeter o leitor a matérias anteriores em edições passadas. Esta última alternativa é válida principalmente para aqueles leitores que não acompanharam o desenvolvimento de um determinado fato e gostariam de acessar as primeiras notícias publicadas para entender melhor o contexto dos acontecimentos.

Os hiperlinks devem ser usados também para dividir em blocos matérias mais extensas. Não se pode esquecer que a interface de interação do leitor com o jornal ou revista digital é uma tela de computador, um espaço visual limitado onde a movimentação só se dá em dois sentidos: para baixo ou para cima. Documentos grandes tornam difícil a leitura na tela e demoram para serem transferidos. Textos extensos só devem ser disponibilizados em um único arquivo HTML para fins de impressão.

O ideal é fragmentar as reportagens maiores em textos mais condensados, divididos em vários documentos ligados entre si por links. Esta organização permite que uma matéria seja editada em partes complementares, por camadas de aprofundamento ou interesse. O primeiro documento conteria as informações principais e os seguintes, dados mais detalhados, incluindo estatísticas, mapas, gráficos, imagens, animações e trechos de áudio e vídeo.


¹ Ver o interessante texto da jornalista Melinda McAdams, "Hypertext Breakdown", disponível na Web em http://www.well.com/user/mmcadams/basic.units.main.html.


Guia do Jornalismo | Bibliografia Online | Jornais na Web | Links Úteis